Rotary International foi fundado a 23 de fevereiro de 1905, se espalhou pelo mundo com bastante rapidez e chegou ao Brasil em 1923, com a fundação do Rotary Club do Rio de Janeiro, tendo como padrinho o Rotary Club de Montevidéo – Uruguai.

Em Araras, demorou um pouco mais. Só chegou em 07 de novembro de 1940, com a fundação do Rotary Club de Araras. Este clube teve uma profícua existência, estando sempre presente nas grandes realizações da comunidade ararense, contribuindo com seu decisivo apoio para o engrandecimento de nossa cidade. Foram seus sócios fundadores: Ignácio Zurita Junior, Emílio Ferreira, Aldo Mário Alves Ferreira, Albino Rommer, Ângelo Pastorello, Florival Gonçalves Cortes, Fernando Corrêa, Frederico Keller, Frederico Hildebrand, Hermínio Ometto, Hilário Harder, José de Almeida Peixe Abade, José de Almeida Faria, José Dante Rodini, Norival Guedes e Otto Barreto.

Como esses fundadores, nós rotarianos temos um objetivo mais alto em nossas vidas, um ideal que é o Servir e plantar sempre a boa vontade, a compreensão e a amizade.

Araras, em 1940, tinha suas ruas poeirentas ou lamacentas, conforme fizesse sol ou chovesse; faltava água e a energia elétrica era precária.

A nossa cidade crescia e também a sua população e os seus problemas.

Nosso Grupo Escolar – o Cel. Justiniano – achava-se lotado. Então, os rotarianos conseguiram entusiasmar o Prefeito Municipal – o rotariano Ignácio Zurita Jr. – a criar um segundo Grupo Escolar, hoje o Grupo Zurita. Passados uns tempos, nova falta de vagas nas escolas. Mais uma vez, os rotarianos se põem a campo e conseguem doação de um terreno no loteamento “Jardim Belvedere” e através de rifas, rodeios, jantares, conseguem o numerário suficiente para a construção do prédio do Grupo Escolar Senador César Lacerda de Vergueiro e doam-no ao Governo do Estado.

Em 1945, finda-se a ditadura Vargas e os partidos políticos se degladiam para eleger o Prefeito Municipal de suas cidades. Numa reunião do Rotary surgiu a idéia de unir os ararenses para trabalhar em prol da comunidade; Estava lançada a idéia da Coligação Ararense, – união de todos os partidos políticos, para lançar um candidato único ao cargo de Prefeito da cidade – que tantos benefícios e progresso trouxe à nossa cidade. Em reconhecimento à genial idéia o Rotary Club de Araras foi a única organização apolítica a indicar candidatos à sua chapa única. Basta dizer que os três Prefeitos da Coligação Ararense foram rotarianos: Francisco Graziano – Hermínio Ometto – Alberto Feres.

O Instituto Brasileiro de Administração Pública – IBAMA – lança o concurso de “O Município de Maior Progresso Administrativo do Brasil”. Mais uma vez, os rotarianos, entusiasmados com o progresso de sua cidade, no qual participaram ativamente, organizaram dossiê, inscrevem Araras no concurso e vão defendê-la no Rio de Janeiro. Resultado: a cidade de Araras laureou-se por dois anos consecutivos – 1955 e 1956 – como o “Município de Maior Progresso Administrativo do Brasil”.

Os anos vão passando, o nosso pequeno clube cresce em tamanho e prestígio, dando ao Distrito 4590 três Governadores: Elyseo Zurita Fernandes (1965/1966); Orley Camargo Schimidt (1979/1980) e Rubismar Stolf (2000/2001).

Os fatos e realizações citados mostram como o Rotary Club de Araras nasceu com determinação e vontade de ser um grande clube, respeitado no Distrito e no mundo rotário, tanto que no ano de 1990, o Governador Orley Camargo Schimidt foi indicado para representar o Presidente de Rotary International, na Conferência do Distrito 4660, em Santa Maria – Rio Grande do Sul, e o Governador Rubismar Stolf, na Conferência do Distrito 4730, em São Pedro.

Destes velhos tempos para cá se sucederam trabalhos igualmente importantes, debitados ao esforço e empenho dos presidentes e rotarianos que marcam as suas gestões.

A história de nosso clube os têm registrado, mas peço licença para destacar o Projeto “Ligth House”, de projeção internacional, executado em nosso clube pelo companheiro Paulo Roberto Consoni, um grande entusiasta desse grande projeto. É um projeto que conquista cada vez mais a admiração e o interesse de todos os Distritos do Brasil, que buscam subsídios para implementá-lo em seus clubes;

Como um velho arquivo, resgatei fatos antigos, mas revendo os trabalhos mais recentes me orgulho de ver o clube se renovando com o ingresso de novos rotarianos, com o vigor e o entusiasmo que os caracterizam.

Se faz justiça que mencione a fundação da Casa da Amizade, em 10 de novembro de 1959, na minha segunda gestão à frente deste clube. A Casa da Amizade tem realizado inúmeros e importantes trabalhos e muitas coisas que são contabilizadas em favor do Rotary, nós devemos ao trabalho persistente e incessante das senhoras da Casa da Amizade.

Aqui vai uma homenagem aos nossos fundadores, pois, como eles, nós rotarianos de hoje temos em objetivo mais alto em nossas vidas, um ideal que é o Servir e plantar sempre a boa vontade, a compreensão e a amizade.

Dr. Orley Camargo Schmidt – EDG

SÓCIOS FUNDADORES DO ROTARY CLUB DE ARARAS

 

  • ALBINO ROMER
  • ALDO MÁRIO ALVES FERREIRA
  • ANGELO PASTORELLO
  • EMÍLIO FERREIRA
  • FERNANDO CORRÊA
  • FERNANDO KELLER
  • LORIVAL GONÇALVES CORTES
  • FREDERICO HILDEBRAND
  • HERMÍNIO OMETTO
  • HILÁRIO HARDER
  • IGNÁCIO ZURITA JUNIOR
  • JOSÉ ALMEIDA PEIXE ABBADE
  • JOSÉ DANTE RODINI
  • JOSÉ DE ALMEIDA FARIA
  • NORIVAL GUEDES
  • OTTO BARRETO

 

PRESIDENTES DO ROTARY CLUB DE ARARAS

 

  1. 1940/41  Ignácio Zurita Junior
  2. 1941/42  Albino Rommer
  3. 1942/43  Aldo Mário Alves Ferreira
  4. 1943/44  José Aranha Peixe Abbade
  5. 1944/45  Albino Rommer
  6. 1945/46  Sebastião C. Schmidt
  7. 1946/47  Albino Rommer
  8. 1947/48  José Paulino de Oliveira
  9. 1948/49  Albino Rommer
  10. 1949/50  Elísio Zurita Fernandes
  11. 1950/51  Laerte Michielin
  12. 1951/52  Albino Rommer
  13. 1952/53  Sebastião C. Schmidt
  14. 1953/54  Alberto Feres
  15. 1954/55  Francisco Graziano
  16. 1955/56  Orley Camargo Schmidt
  17. 1956/57  José Zurita Fernandes
  18. 1957/58  Jorge Assumpção
  19. 1958/59  Jorge Alberto G. C. Souza
  20. 1959/60  Orley Camargo Schmidt
  21. 1960/61  Darcy Martins Pereira
  22. 1961/62  Waldy Oliveira
  23. 1962/63  Angelo Pastorello
  24. 1963/64  Elísio Zurita Fernandes
  25. 1964/65  Sylvio Roberto Baggio
  26. 1965/66  Ignácio Zurita Neto
  27. 1966/67  Antonio Gaglianone
  28. 1967/68  Francisco Borges
  29. 1968/69  Fernando Zurita Fernandes
  30. 1969/70  Henrique Gaino
  31. 1970/71  Armando Le Voci
  32. 1971/72  Nelson Ferreira
  33. 1972/73  Sylvio Roberto Baggio
  34. 1973/74  Ulysses Dezotti Junior
  35. 1974/75  Manoel Marques da Silva
  36. 1975/76  João T. de Almeida Filho
  37. 1976/77  Custódio Gândara
  38. 1977/78  Arnaldo Russo
  39. 1978/79  Carlos Constantino Rossi
  40. 1979/80  Waldy Oliveira
  41. 1980/81  Octávio Nucci
  42. 1981/82  Armando Le Voci
  43. 1982/83  Gervásio Gândara
  44. 1983/84  Ruperto Malaman
  45. 1984/85  Julius Tinguely
  46. 1985/86  Ederley Antonio Roesler
  47. 1986/87  Luís Carlos da Silveira
  48. 1987/88  José Francisco Corte
  49. 1988/89  Gilson de Almeida Leite
  50. 1989/90  Carlos Roberto V. Wiggert
  51. 1990/91  Orley Camargo Schmidt
  52. 1991/92  Nelson Salomé
  53. 1992/93  Romeu Escolástico Filho
  54. 1993/94  Deodato Otávio de Moraes Fo
  55. 1994/95  Reynaldo Neodini
  56. 1995/96  Carlos Palludetti Jr.
  57. 1996/97  Gilberto José Dalla Costa
  58. 1997/98  Rubismar Stolf
  59. 1998/99  Zózimo Guimarães
  60. 1999/00  Roberto Cesnik
  61. 2000/01  Paulo Roberto Consoni
  62. 2001/02  Oswaldo Salvador Devitte Júnior
  63. 2002/03  João Alberto Crepschi
  64. 2003/04  Ederaldo R. Schmidt Viganó
  65. 2004/05  José Ieda Neto
  66. 2005/06  Luís Roberto Olímpio
  67. 2006/07  Adriano Giacomini
  68. 2007/08  José Adilson Bonatto
  69. 2008/09  Antonio Garcia Júnior
  70. 2009/10  Sonia M.B.F.Cunha
  71. 2010/11  Nivaldo Antonio Bovo
  72. 2011/12  Sérgio Hedevaldo Antonio
  73. 2012/13 Humberto Pereira da Silva
  74. 2013/14 José Adilson Bonatto
  75. 2014/15 Fabrizio Galvani Bella
  76. 2015/16 José Adilson Bonatto
  77. 2016/17 Ederaldo Renato Schmidt Vigano
  78. 2017/18 João Theophilo de Almeida Neto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *